Fraturas e luxações do punho e da mão

A mão e o punho, conjuntamente, são a localização mais acometidas por fraturas e/ou luxação no corpo humano. Sendo a mão a nossa principal ferramenta para auxílio e execução das principais atividades da nossa vida, desde o momento que acordamos, comemos, trabalhamos, praticamos esportes e dormimos; devemos cuidar para que fraturas nesta parte do corpo não se torne uma deformidade e prejudique as nossas atividades.

 

Por este motivo, as fraturas e luxações (perda da congruência articular) da mão e do punho devem ser tratadas adequadamente por um especialista desde o início do tratamento.


Temos em nossa mão, 27 ossos principais, sendo 8 ossos do carpo, 5 ossos do metacarpo e 14 falanges.


Crianças são muito afetadas por fraturas na mão, sendo de tratamento conservador (não cirúrgico) na maioria dos casos.


Quando a fratura da mão acomete a articulação, esta deve ser avaliada com cuidado, pois quase nenhum desvio é aceitável.

FRATURA DE ESCAFÓIDE

Entre as fraturas dos ossos do carpo, a mais comum em consultas de cirurgia da mão é a fratura de escafoide. A causa mais comum desta fratura é a queda com a mão espalmada, com o paciente referindo dor no punho e na mão. Na primeira avaliação do pronto-socorro, esta fratura pode passar despercebida.


Portanto, é muito importante consultar um cirurgião da Mão para realizar avaliação se mantiver dor no punho e na mão após queda, mesmo com radiografia (Raio-X) inicial normal.

 

O tratamento pode ser conservador com imobilização em casos sem desvio ou incompletos ou tratamento cirúrgico em casos com desvio e na impossibilidade do paciente permanecer imobilizado por longo período de tempo, já que esta fratura pode demorar mais de seis semanas
para consolidar.